segunda-feira, 20 de Agosto de 2018 | 03:08:55 | Tempo e temperatura: Iúna/ES n Nublado, 12º/26º
Notícia
  • publicidade 023 Notícias
Contarato assume corregedoria do Estado Fabiano Contarato à esquerda do governador Paulo Hartung, é o novo corregedor-geral do ES

Contarato assume corregedoria do Estado

O novo corregedor prometeu rigidez com servidores

20/04/2016 as 14h57 (Atualizado em 17/08/2018 as 01h15). Valdir Vieira | Governo do ES

O Governador do Estado, Paulo Hartung, assinou nesta quarta-feira (20), o ato de nomeação do novo corregedor-geral do Estado. Quem assume a função é  o delegado de polícia Civil, Fabiano Contarato. A Corregedoria Geral do Estado está vinculada a Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont), mas possui atuação independente e imparcial.

Durante a assinatura de nomeação no Palácio Anchieta, Contarato contou que está motivado com a nova missão. “Fiquei muito contente com esse convite feito pelo governador. Serei firme atuante no trabalho da Corregedoria, pois o servidor público precisa dar exemplo e estabilidade no serviço público não pode ser de alvará para atos ilícitos”.

Para o secretário da Secont, Eugênio Ricas, a história e o currículo de Fabiano Contarato demonstram que ele possui o perfil ideal para assumir a função. “A história de integridade dele é inquestionável e temos certeza que ele fará um excelente trabalho na corregedoria geral do Estado”, destacou o secretário.

Fabiano Contarato

Pós-Graduado em Direito Penal e Processual Penal, Delegado da Polícia Civil do Espírito Santo, atuou como delegado de Delitos de Trânsito, diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran|ES) e professor universitário e agora foi nomeado pelo governador  como corregedor geral do Estado.

Corregedoria Geral do Estado

Em 2013, a Corregedoria Geral do Estado, com a publicação do Decreto nº 2229-S, de 10 de outubro de 2013, foi transferida da Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger) para a Secont, permanecendo inalteradas suas atribuições previstas na Lei Complementar nº 328/2005.

Em sua atuação, a Corregedoria-Geral é independente e imparcial em toda situação que enseje possível responsabilização do servidor público pelo cometimento de ilícitos administrativos previstos em lei, visando assegurar justiça na elucidação dos fatos e conclusão dos trabalhos.

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia