segunda-feira, 22 de Outubro de 2018 | 10:10:23 | Tempo e temperatura: Iúna/ES pn Parcialmente Nublado, 14º/28º
Notícia
  • publicidade 023 Notícias
Tradicionais tapetes vão colorir Castelo Tradicional festa de Corpus Christi de Castelo

Tradicionais tapetes vão colorir Castelo

Considerado o segundo maior evento religioso do Estado, a tradicional festa de Corpus Christi de Castelo

24/05/2016 as 18h43 (Atualizado em 22/10/2018 as 08h24). Valdir Vieira | Governo do ES

Considerado o segundo maior evento religioso do Estado, a tradicional festa de Corpus Christi de Castelo, também já desponta como uma das maiores do Brasil neste segmento. Sua 53ª edição acontece nos dias 24, 25 e 26 de maio, e é marcado pela comemoração de maneira muito especial, ornamentando 1,5 km de ruas com imensos tapetes de flores, pedras, palha de café, de arroz e diversos outros materiais.

 A programação oficial deste ano começa nessa terça-feira, 24, com a missa de envio dos voluntários na confecção dos tapetes. A montagem dos tapetes começa na quarta-feira, 25, às 18h, em vários pontos da cidade, e segue por toda a madrugada, com previsão de término quase no amanhecer do dia. Na noite do dia 25 também acontecem shows e apresentações culturais, além da feira de rua com diferentes opções gastronômicas e venda de produtos locais.

 A quinta-feira (26) será marcada por missas na Igreja Matriz, a partir das 7 horas. Às 16h é realizada a missa de encerramento que irá reunir o maior publico do evento, celebrada ao ar livre em frente à Igreja Matriz. Às 17h30 procissão do santíssimo sacramento que passa por cima dos tapetes, encerrando as celebrações da 53° Festa de Corpus Christi de Castelo.

 Ver qual é a novidade nos tapetes sempre toma conta do evento a cada ano, e a criatividade dos organizadores faz que cada tapete seja mais bonito que o outro. A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) apoia a realização de eventos no Espírito Santo, proporcionando ao capixaba a valorizar a cultura local.

 Voluntários fazem a festa acontecer

 Para que a festa seja realizada, a mobilização da comunidade começa alguns meses antes. Criam-se desenhos e é feito o levantamento do material a ser utilizado na confecção dos tapetes. Não importa a idade, todos colaboram e participam. A igreja, a Coordenação da festa e a Prefeitura Municipal de Castelo fornecem suporte para a confecção dos tapetes.

 No ano passado, segundo a Prefeitura de Castelo, cerca de 3 mil pessoas participaram como voluntários, e o número de visitantes aos tapetes foi de 80 mil, vindos principalmente de Cachoeiro de Itapemirim, Belo Horizonte, Vitória, Itapemirim e Venda Nova do Imigrante. Também registradas pessoas oriundas do Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Buenos Aires e Luxemburgo. Confira pesquisa completa aqui http://goo.gl/GybZI4.

Este ano, espera-se que mais de 80 mil fiéis visitem a região de Castelo nos dias de evento.

Descubra Castelo

Quem escolher Castelo como destino neste feriado vai descobrir que o município, que fica Região das Montanhas Capixabas, abriga atrativos turísticos que valem a pena conhecer, confira alguns:

Rampa de Ubá: Localizada a 27 km da sede do município. Possui 902 metros de altitude, cujo acesso está parcialmente pavimentado, proporcionando uma belíssima paisagem. Ubá pode ser considerada uma das melhores e das mais belas rampas de voo do mundo.

Fazenda do Centro: A Fazenda do Centro foi um antigo arraial de mineração e é considerada patrimônio histórico pelo Conselho Estadual de Cultura desde 1984. Está localizada entre montanhas há 11 km do centro de Castelo. Foi palco importante da garimpagem de ouro no município.

Parque Estadual do Forno Grande: O Parque Estadual do Forno Grande protege o segundo maior ponto culminante do Espírito Santo, o Pico do Forno Grande, que tem 2.039 metros de altitude, além de quedas d`água e trilhas. Local de especial riqueza biológica, também abriga espécies de animais em extinção como a onça-parda, a jaguatirica e o macaco mono-carvoeiro. No topo do Pico, área de preservação, concentra-se uma mata com cerca de 300m, que segundo o pesquisador Augusto Ruschi, trata-se da maior floresta de altitude do mundo.

 

Casa do Artesão: Criada em 1997 abriga o trabalho do artesão castelense, e destaca-se por sua estrutura física de arquitetura rústica e atraente. As peças mais encontradas são: brinquedos, esculturas, objetos utilitários, bordados, crochês, frivoletês, ponto cruz, cestaria, tapeçaria e outros objetos de decoração. Já da agroindústria são encontrados produtos como compotas, doces, geléias, biscoitos, pães, picolés e aguardente.

Fazenda da Prata: É um centro agropecuário, além de explorar jazidas de calcário. Mas seu principal atrativo natural é uma cachoeira de mais de 100 metros de queda d’água, uma imagem deslumbrante que a torna um dos principais cartões postais da cidade de Castelo.

Gruta do Limoeiro: Situada a 15 km do centro de Castelo, possui vários salões internos e é considerada a mais importante do Estado, por causa de sua profundidade e de suas formações rochosas de beleza inconfundível. Em 1984 foi tombada como Patrimônio Histórico do Espírito Santo pelo Conselho Estadual de Cultura.

Considerada um sítio arqueológico, foi alvo de vários estudos. Uma das equipes, formada por pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e coordenada pelo antropólogo Celso Perota, encontrou 11 esqueletos de homens que viveram há aproximadamente 4.500 anos. Descobriu-se que desde o ano de 1.200 a Gruta do Limoeiro foi habitada por índios. No período colonial teria sido habitada por tribos de índios Puris.

História

A celebração de Corpus Christi (Corpo de Cristo) surgiu na Idade Média. Fazem parte da lembrança da data missas, procissões e adoração ao Santíssimo Sacramento. Quarenta dias depois do Domingo de Páscoa é a quinta-feira da Ascensão do Senhor. Dez dias depois temos o Domingo de Pentecostes. O domingo seguinte é o da Santíssima Trindade, e na quinta-feira é a celebração do Corpus Christi.

Em Castelo, no fim da década de 50 já era costume erguer altares em determinados pontos de Castelo. As ruas eram enfeitadas com folhas de árvores e as janelas e sacadas eram ornamentadas com toalhas de renda (ou bordadas), jarras de flores e outros detalhes que davam ao local um aspecto festivo e solene, preparado especialmente para a passagem da procissão dos fiéis.

No início da década de 60, uma irmã de caridade que vivia na cidade, Zuleide “Vicência”, com ajuda dos fiéis, inovou e confeccionou um pequeno tapete com motivos geográficos junto ao altar em frente à Capela Nossa Senhora das Graças, da Santa Casa de Misericórdia.

Em 1964, com o apoio do Frei José Oséas, vigário da Paróquia, um grupo decidiu fazer os tapetes no centro da cidade. Em 1965, algumas outras ruas foram enfeitadas e percorridas em procissão. Com isto, a festa ganhou notoriedade.

Das folhas secas de mangueira usadas inicialmente, novos produtos foram sendo acrescentados, entre eles terra vermelha, flores e palha de café e arroz, pedras granuladas, moídas, brancas ou coloridas, borra de café, ramos picados de ciprestes, pó de serra tingido (ou natural), pó de pneus, cal, tampinhas de garrafas pet, bolas de gude e muitos outros.

Na véspera da festa, os moradores passam a noite confeccionando os tapetes, à espera dos turistas que prestigiam esta grande festa da fé.

Turismo religioso

Em julho de 2011, o Ministério do Turismo publicou a Portaria nº 125, que busca incentivar o turismo religioso no Brasil, reconhecendo que este setor movimenta a economia, gerando emprego e renda, consolidando municípios como destinos turísticos.  Ao lado de grandes eventos e roteiros do segmento, como a Festa da Penha e os Passos de Anchieta, a Festa de Corpus Christi em Castelo insere o Espírito Santo cada vez mais na rota do turismo religioso do País.

Serviço:

53° Festa de Corpus Christi de Castelo

Data: 24 a 26 de maio

Programação:

24/05

- 19h00 – Missa de envio das pessoas que trabalham na festa

25/05

- 18h00 – Inicio da confecção dos tapetes

- 19h00 – Abertura das feiras e da praça de alimentação

- Show com a Banda Castelinho

- 19h30 – Apresentações culturais na Praça Três Irmãos

26/05

- 7h00 – Missa dos grupos de círculos bíblicos

- 9h00 – Missa da catequese

- 10h30 – Missa dos jovens

- 12h00 – Missa das comunidades

- 16h00 – Missa campal presidida por Dom Dario Campos

- 17h30 – Procissão Santíssimo Sacramento

- 18h30 – Encerramento

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia