quinta-feira, 19 de Abril de 2018 | 10:04:37 | Tempo e temperatura: Iúna/ES ps Predomínio de Sol, 15º/27º
Notícia
  • publicidade 023 Notícias
Ações para reduzir o número de homicídios #Compartilhe o Bem

Ações para reduzir o número de homicídios

Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), convida a sociedade capixaba a compartilhar o bem

14/06/2016 as 09h06 (Atualizado em 18/04/2018 as 23h43). Valdir Vieira | Governo do ES

A partir desta segunda-feira (13), o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), convida a sociedade capixaba a mudar os hábitos, ajudar ao próximo e “compartilhar o bem”. O Governo tem feito sua parte na redução dos homicídios e no desenvolvimento de políticas de inserção social, mas conta com o comprometimento de todos para continuar avançando e fechar 2016 como o sétimo ano consecutivo de redução dos indicadores criminais.

O lançamento da campanha aconteceu em uma sala de cinema do Shopping Vitória e contou com a presença do governador Paulo Hartung; do secretário da Segurança Pública, André Garcia; da secretária de Ações Estratégicas, Gabriela Macedo Lacerda; da superintendente de Comunicação Social, Andréia Lopes; do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antonio Souza do Nascimento; da chefe de Polícia Civil, delegada Gracimeri Gaviorno; do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Marcelo D’Isep Costa; além de outras autoridades, representantes da sociedade civil organizada e imprensa.

O governador Paulo Hartung ressaltou que a campanha tem como objetivo mobilizar os capixabas e resgatar valores de cidadania para o bom convívio da sociedade. "A violência é constitutiva do ser humano. O que permite promulgarmos a cultura da paz são as leis, as instituições, a família e o acesso à educação. A ação das nossas polícias é fundamental. Nossas instituições policiais trabalham com planejamento, gestão intensiva avaliando todos os indicadores do Estado e ações estratégicas de combate à criminalidade. Esse planejamento é importante, mas não suficiente. O diferencial está dentro de casa com a criação dos filhos e ensinamento do limite. Precisamos de apoio da sociedade e, principalmente, o fortalecimento dos valores familiares", salientou Hartung.

André Garcia, secretário da Segurança Pública, destaca a queda nos indicadores criminais. “Do dia 1º de janeiro até 12 de junho deste ano, o Espírito Santo registrou uma redução de 21% nos homicídios, no comparativo com o mesmo período do ano passado. Esta queda é fruto de muito planejamento por parte da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social; integração entre as polícias Militar, Civil e o Corpo de Bombeiros Militar; e comprometimento por parte de todos os policiais que, diuturnamente, atuam nas ruas para garantir a proteção dos capixabas”, destacou.

Os homicídios de mulheres também estão em queda, com 34% de redução em comparação ao mesmo período de 2015. Para intensificar as ações de proteção às mulheres, a Sesp criou a Gerência de Proteção às Mulheres Vítimas de Violência; a Polícia Militar ampliou as atividades da Patrulha da Família; e a Polícia Civil deu início ao projeto Homem que é Homem.

Além da ação policial, o Governo do Estado tem atuado na criação de oportunidades, com o programa Ocupação Social, voltado para comunidades carentes e focado no público jovem.

O Ocupação Social tem como principais metas aumentar a renda desse público e garantir oportunidades a quem mais precisa, além de reduzir o abandono escolar. As atividades são desenvolvidas pelo poder público em parceria com empresários, igrejas, instituições sociais e outras entidades representativas. Além disso, os moradores das comunidades são envolvidos durante todo o processo.

"O Ocupação Social chega aos bairros com maior concentração histórica de homicídios com três objetivos principais e um grande desafio. Nós queremos reduzir homicídios de jovens, diminuir a evasão escolar e ampliar o número de jovens estudando e/ou trabalhando. E queremos alcançar essas metas com o envolvimento direto dessas comunidades. Nós estamos em 25 bairros e em todos eles conseguimos organizar o envolvimento dessas lideranças na construção uma rede de solidariedade dentro desses bairros. Essa rede, além de nos ajudar a promover as ações do programa, é peça fundamental na aprovação e na implantação das atividades que serão oferecidas. Sem a participação direta deles, nada é possível. E tudo se consegue com um movimento de união, de todos entendendo que segurança pública é um tema que extrapola a polícia. Ela envolve toda a sociedade", diz a secretária de Estado de Ações Estratégicas, Gabriela Lacerda.

#CompartilheoBem

Com o lançamento da campanha Compartilhe o Bem, o Governo do Estado convida a sociedade a exercitar a tolerância no dia a dia e solucionar de forma pacífica alguns conflitos que acontecem em casa, no trabalho e no trânsito. Os capixabas são conhecidos em todo o Brasil pelo espírito solidário e de cooperação em momentos de grande dificuldade.

 

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia