sábado, 21 de Abril de 2018 | 08:04:06 | Tempo e temperatura: Iúna/ES vn Variação de Nebulosidade, 17º/26º
Política
  • publicidade 023 Notícias
Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara Eduardo Cunha, deputado federal

Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara

O deputado negava rumores da renúncia, mas mudou de ideia

07/07/2016 as 15h56 (Atualizado em 19/04/2018 as 10h16). Valdir Vieira | Gazeta Online

O deputado Eduardo Cunha renunciou na tarde desta quinta-feira (07) ao cargo de presidente da Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito em entrevista coletiva na própria Câmara. O parlamentar foi recebido com vaias e protestos na Casa. Ele já está afastado do mandato por decisão do STF.

Em seu discurso, o deputado chegou a chorar e afirmou ser vítima de perseguição após ter aceitado a abertura do processo do impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Estou pagando um alto preço por ter dado início ao impeachment", afirmou ele.

Cunha justificou a renúncia dizendo que a Câmara está sem direção. "É público e notório que a Casa esta acéfala, fruto de uma interinidade bizarra. Somente a minha renúncia poderá por fim à essa instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará esperar indefinidamente", disse.

O colunista Lauro Jardim, de O Globo, informou mais cedo que Cunha esteve reunido até a madrugada desta quinta-feira (07) com sua tropa de choque na residência oficial do presidente da Câmara, quando anunciou a decisão.

Cunha, que foi eleito para a presidência da Câmara em 1º de fevereiro de 2015, foi afastado do cargo e do mandato de deputado no dia 5 de maio deste ano pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). Todos os 11 ministros da Corte votaram contra o deputado. Apesar do afastamento, o parlamentar mantém o foro privilegiado.

 

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia