domingo, 24 de Junho de 2018 | 03:06:56 | Tempo e temperatura: Iúna/ES pn Parcialmente Nublado, 14º/27º
Saúde
  • publicidade 024 Farmacia Santa Maria 330x370
Iúna lidera cobertura vacinal contra a febre amarela no Sul do Estado Vacinação contra a febre amarela em Iúna envolveu grande esforço dos servidores da Saúde (Foto: Prefeitura)

Iúna lidera cobertura vacinal contra a febre amarela no Sul do Estado

Ibitirama está em segundo e Divino de São Lourenço em terceiro

17/02/2017 as 18h35 (Atualizado em 24/06/2018 as 08h14). Valdir Vieira | Redação

Iúna (ES) - O município de Iúna lidera o ranking de cobertura vacinal contra a febre amarela na região Sul do Espírito Santo. Segundo Informações da Secretaria de Estado da Saúde, o município conseguiu imunizar até agora, 91, 51 % da população. De acordo com a secretária de Saúde, Vanessa Leocadio, “o índice só foi alcançado graças ao grande empenho dos servidores municipais que não mediram esforços visando proteger a população”.

Com uma população estimada em 27.512 habitantes, o município já vacinou 25. 208 pessoas.

Vanessa destaca que a imunização que começou em 18 de janeiro, continua sendo realizada  na Unidade de Saúde do bairro Guanabara.

“Quem ainda não se vacinou não deve perde a oportunidade de se proteger”, frisou

"Os maiores responsáveis por este grande resultado, são servidores", destacou Coronel Weliton, prefeito municipal.

População vacinada por município na região sul:

Iúna - 91,51% 

Ibitirama – 91,05%

Divino de São Lourenço – 88,65%

Vargem Alta – 87,65%

Dores do Rio Preto – 86,33%

Guaçuí – 80,55%

Castelo – 76,97%

Iconha – 75, 47%

Muniz Freire – 73, 15%

Alfredo Chaves – 64,17%

Irupi – 62,73

Rio Novo do Sul – 55,70%

Mimoso do Sul – 53,81%

Apiacá – 51,41%

Atílio Vivácqua – 48,26%

Alegre – 46,40%

Bom Jesus do Norte – 45,43%

São José do Calçado – 40,59%

Muqui – 37,21%

Cachoeiro de Itapemirim – 27,77%

Saiba mais

Febre amarela no ES

Até o dia 15 de fevereiro, a Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa) recebeu 153 notificações de suspeita de febre amarela. Dezoito notificações foram descartadas. Do total de 135 casos, 34 foram confirmados para febre amarela silvestre, sendo que nove casos evoluíram para óbito – Ibatiba (03), Colatina (02), Itarana (02), Irupi (01) e Pancas (01), 24 receberam alta hospitalar e 1 está internado com quadro estável.

Sintomas

Os sintomas iniciais causados pelo vírus da febre amarela são calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. O índice de mortalidade, nos estágios graves, alcança de 20% a 50% dos doentes.

O Ministério da Saúde está fazendo uma campanha para divulgar quem deve tomar a vacina contra a febre amarela. O esquema vacinal é de duas doses, tanto para adultos quanto para crianças. As crianças devem receber as vacinas aos nove meses e aos quatro anos de idade. Assim, a proteção está garantida para o resto da vida. Para quem não tomou as doses na infância, a orientação é tomar uma dose e um reforço, dez anos depois da primeira. As orientações são apenas para as pessoas que vivem ou viajam para as áreas de recomendação da vacina.

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia