terça-feira, 11 de Dezembro de 2018 | 11:12:30 | Tempo e temperatura: Iúna/ES pt Pancadas de Chuva à Tarde, 19º/28º
Notícia
  • publicidade 023 Notícias
Fiscalização apreende carne clandestina em Domingos Martins Texto: Juliano Rangel Foto: DivulgaçãoSIM

Fiscalização apreende carne clandestina em Domingos Martins

A ação foi resultado de uma denúncia feito pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES)

19/09/2017 as 09h32 (Atualizado em 09/12/2018 as 07h47). Redação | Montanhas Capixabas

Uma ação conjunta entre o Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M.) de Domingos Martins, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e a Polícia Militar Ambiental, realizada na manhã da última sexta-feira (15), apreendeu aproximadamente 50 quilos de carne sem inspeção e identificou um local que era utilizado para abate de animais bovinos, na localidade de Ponto Alto. 

A ação foi resultado de uma denúncia feito pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), que manifestou ter conhecimento de um suposto abate clandestino de bovinos, em Ponto Alto, e que a carne estava sendo comercializada em estabelecimentos na própria localidade. De acordo com a equipe, há suspeita de que a pessoa responsável pelo abate tenha sido comunicada sobre a possível fiscalização.

Segundo o médico veterinário do SIM de Domingos Martins, Márcio Cappi Netto, a equipe iniciou a operação indo até o local suspeito de ser um abatedouro, onde mesmo não tendo presenciado a ação, encontrou alguns indícios. “Passamos primeiramente no local onde acontecia o abate, na estrada de Ponto Alto, sentido a região de Goiabeiras, onde verificamos indícios de ocorrências de abate. Foi uma estrutura de mini-curral, com talha pendurada, ganchos, onde também encontramos couro sendo curtido”, conta Márcio.

Em seguida, a equipe seguiu para os estabelecimentos onde são comercializadas essas carnes, no qual em um dos locais o grupo apreendeu aproximadamente 50 quilos de carne bovina sem inspeção do órgão oficial. “Os comerciantes foram autuados, multados e toda mercadoria foi apreendida e enviada para incineração”, conta o médico veterinário. 

Ele também faz um alerta aos comerciantes sobre esses produtos clandestinos. “Os comerciantes devem se orientar e cobrar produtos de origem animal, que tenham registro no órgão oficial e que sejam inspecionados, tanto no municipal, quanto no estadual e federal”, ressalto Márcio.

FISCALIZAÇÃO CONTINUA – Para o programa de combate a clandestinidade, o SIM de Domingos Martins possui uma agenda de fiscalização, que inclui tanto atividades educacionais nas principais localidades do município, como também a parte de repressão ao abate clandestino, a produção de queijos, linguiças, mel, ovos e outros produtos que não são inspecionados.   

População deve ficar atenta

O chefe do SIM de Domingos Martins, Adnilses Machado Filho, conta que a quantidade de produtos clandestinos teve um grande aumento. “Nós fizemos uma ação de fiscalização no último mês de abril, mas por razões diversas tivemos que parar o trabalho. A gente observou que neste intervalo de maio até agosto, a comercialização de produtos clandestinos aqui na Sede aumentou assustadoramente, o abate clandestino de bovinos e suínos estava acontecendo à luz do dia”, conta Adnilses. 

Ele também pede que a população fique atenta a esses produtos e manda um recado para as pessoas que comercializam essas mercadorias. “Com essa ação, a gente primeiro alerta a população para evitar esses produtos que é uma questão de saúde pública. Para aquele que não quer se regularizar no serviço de inspeção municipal, estadual ou federal, e quer permanecer clandestino, ele deve saber que existe o órgão de Serviço de Inspeção Municipal, o Idaf e a Policia Ambiental que estão ativos e prontos para reprimir isso, que eu repito, é problema de saúde pública”, ressalta o chefe do SIM.

 

Texto: Juliano Rangel / Foto: Divulgação/SIM

  • publicidade 021
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia