segunda-feira, 22 de Outubro de 2018 | 09:10:50 | Tempo e temperatura: Iúna/ES pn Parcialmente Nublado, 14º/28º

cidade

Rede do Bem: Curso de prevenção às drogas em Iúna

Professora da UFES destaca que promoção de palestras em escolas, de forma isolada, não funciona

24/06/2016 - 14:25hs, Postado por Valdir Vieira, Fonte: Redação

Aconteceu na última sexta-feira, 17, no polo da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), no Parque de Exposição em Iúna, mais um encontro do Curso Aspectos Práticos da Dependência Química do C.R.R (Centro Regional de Referência), promovido pela UFES. O encontro contou com a participação de representantes das secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação de Iúna.

A coordenadora regional do C.R.R. e professora da UFES, professora, Adriana Madeira ministrou uma palestra, onde explicou como identificar e trabalhar com pessoas com dependência química, visando a sua recuperação.

A palestrante em entrevista exclusiva para o Portal Cidade Agora, falou sobre o curso e disse que promover palestras em escolas com ex-dependentes é algo que comprovadamente não funciona (Veja entrevista abaixo).

O Coordenador do Programa Rede do Bem em Iúna, Ilzo Silveira de Amorim destacou a importância do curso realizado pela UFES. "É um curso importantíssimo, e a Universidade está vindo até nós", ressaltou.

Entenda

Centro Regional de Referência sobre Drogas do Sul do Espírito Santo

O que é?

O CRR-ES é um centro vinculado à Universidade Federal do Espírito Santo que tem como objetivos qualificar e fortalecer ações da rede de atenção a usuários de crack, álcool e outras drogas. A metodologia de trabalho é principalmente baseada na Formação Permanente de profissionais da Rede SUS e SUAS bem como no fortalecimento de políticas regionais e locais na área de drogas.

O projeto

O projeto propõe organizar em parceira com o Poder Público Estadual e Municipal e a sociedade civil, realizar educação para qualificação profissional de Psicólogos, Assistentes Sociais, Sociólogos, Médicos, Enfermeiros, Agentes de Saúde, Nutricionistas, Farmacêuticos, Conselheiros Tutelares e Professores da rede pública, além da qualificação de estudantes de nível superior, na área de prevenção do uso do tabaco, álcool, drogas no oferecimento de perspectiva educativa e profissional.

Hoje, as oportunidades de capacitação e formação profissional na região poderiam ser maiores. Estudo piloto na cidade de Alegre (Caparaó) em 2012, mostrou que, com a oferta de curso de capacitação oferecido pela pelo programa da Rede do Bem Capixaba, criada na cidade, obteve-se mais de 200 professores inscritos, apenas na cidade de Alegre, demonstrado a carência de oferta na região (Superintendência de Educação, 2012). Das demais cidades, apenas São José do Calçado e Iuna contam com a presença de um núcleo de ensino a Distância (NEAD). As demais cidades abrangidas nem contam com o apoio da Universidade Federal, fazendo com que as oportunidades sejam ainda mais escassas.

Saiba mais

Apesar da maior organização social atual, que a de séculos passados, enfrentamos hoje diversos problemas que estão diretamente relacionados ao “desenvolvimento”. Um dos mais expressivos é a busca pelo uso de psicoativos lícitos e ilícitos por adolescentes e crianças.

De acordo com estatísticas atuais, os jovens estão se tornando etilistas muito mais precocemente, nas décadas de 80 e 90 a idade de início do hábito era de 14 a 15 anos de idade, porém hoje o início se dá entre 10 ou 11 anos de idade, quando seus organismos ainda estão em fase de formação, tornando-os vulneráveis a utilização de outros tipos de drogas. Segundo dados epidemiológicos sobre o uso do tabaco álcool, crack e outras drogas, o perfil dos usuários dessas substâncias mostra que a maioria deles tem início em idade precoce em drogas lícitas como tabaco e álcool, migrando posteriormente para o uso da maconha e outros entorpecentes ilícitos.

​Outro aspecto importante de nossa sociedade é que com o aumento da renda familiar proporcionado pelos programas de combate à pobreza do governo federal, houve maior acesso ao consumo por parte das classes sociais C, D e E. No entanto o aumento do poder aquisitivo não veio acompanhado de aumento da educação, pelo menos nessa fase inicial da proposta. Desta forma, as boas escolhas de consumo, não estão diretamente relacionadas ao poder de compra, as famílias muitas vezes priorizam a manutenção de vícios, como o tabaco e álcool em detrimento da compra de alimentos.

Essas questões de interesse público geram hoje uma demanda de gastos públicos que poderiam ser reduzidos se fossem enfrentadas com apoio de organizações da sociedade civil e com a união de esforços na promoção de ações educativas voltadas para a capacitação de professores e alunos na temática tabaco, álcool e drogas, conforme proposto nesse programa.

​A proposta desse trabalho é a utilização de uma nova tecnologia social, que propõe de uma ação integrada entre a Universidade Federal do Espírito Santo, órgãos governamentais e comunidades das cidades do Sul do Espírito Santo, região do Caparaó.

A proposta é:

1) a criação, em cada uma das 11 cidades do Caparaó, de uma rede social chamada Rede do Bem para a realização de ações de prevenção do álcool, tabaco e drogas, que serão realizadas pela própria comunidade e prefeitura municipal;

​2) a organização e realização de curso de capacitação em Ensino a Distância para educadores das escolas, igrejas e postos de saúde das 11 cidades envolvidas;

​3) a aplicação de material didático lúdico educativo, desenvolvido pela proposta, para as crianças das 11 cidades;

​4) a realização de curso semipresencial prático e teórico em tecnologias diagnósticas para adicção para jovens universitários da região. Esse programa já está em andamento e se aplicado em maior escala, resultará em integração e participação das comunidades em gestão participativa, com impactos esperados que incluem a redução da violência, diminuição do uso de psicoativos lícitos e ilícitos, melhoria da qualidade de vida, economia ao Sistema Único de Saúde SUS e aumento do poder aquisitivo dado através da educação das escolhas de compras, além de capacitação de jovens universitários e docentes das escolas da rede pública.

​Esse modelo de Rede social pode ser implantado a muito baixo custo e com grande reprodutibilidade, conta com o apoio popular, das prefeituras, do Governo do Estado do Espírito Santo, da Universidade Federal do Espírito Santo e do Consórcio Caparaó. Esperamos que a proposta utilizada na região do Sul do Espírito Santo, sirva como modelo para aplicação em outras regiões na promoção do bem comum através da educação das pessoas.

 
Desenvolvido em Software Livre por Logomarca da Imppactmidia